Gastronomia · O mundo por Você · Viagens

Viagem para a RÚSSIA: conhecendo Moscou e São Petersburgo com NATASHA SCHNEIDER

Dessa vez quem escreve pra gente, na coluna O MUNDO POR VOCÊ, é uma das mais amigas mais viajandonas que eu tenho: a Natasha Schneider.
Gente, eu já curti muito as viagens dela e até fizemos algumas bem legais juntas (Lisboa e interiores de Portugal, Paris, Praga e Viena). Quando ela volta de um lugar novo eu adoro escutar suas histórias e ver as fotos lindas que ela sempre tira.
SAM_1021
Com Carlos e Natasha em Praga-República Tcheca
Suas viagens são inspiradoras e ela sabe se divertir e explorar com maestria o que de melhor uma cidade tem pra oferecer, por isso, quando ela topou participar dessa coluna, eu sabia que viria coisa boa por aí…
Dos muitos destinos que a Na já conheceu (quase 20 países ao todo e muitos Estados do Brasil), ela nos presenteou com o relato da viagem que fez com seu filhote, o Carlos Henrique, para a Rússia. Que coragem, hein?! Viajar sozinha com uma criança pro outro lado do mundo, pra um país que fala um idioma tão complicado como o russo, que tem letras diferentes da nossa (alfabeto cirílico), definitivamente isso não é pra qualquer um, bora combinar! E, como ela não é qualquer uma, ela foi lá e fez bonito! Aproveitou e, pra nossa sorte, voltou cheia de informações pra contar pra gente.
Então, todos a postos e preparados para embarcar com Natasha para o país sede da Copa do Mundo de 2018? 
06_06_2018-redes_sociais-horc3a1rio-copa-do-mundo.jpg
Vamos juntos com a Natasha pra Rússia agora mesmo!
                                                                                                                          объятий (abraços, como dizem os russos), 
                                                                                                                        Aline Souza Monteiro
P.S.: Não esqueça que se você também quiser participar dessa coluna e contar pra gente uma viagem que você fez ou compartilhar um conhecimento sobre gastronomia, você pode encaminhar seu texto para o email omundoporaline@gmail.com.
________________________________________________________________________________________

 

Viagem para a RÚSSIA: conhecendo Moscou e São Petersbugo com a NATASHA SCHNEIDER

img_0565-1.jpg
Moscou (Foto: Natasha Schneider)

Com o aproximar da Copa da Rússia, minha querida amiga Aline me pediu que escrevesse um pouquinho sobre a experiência que tive em viagem para aquele país gigante e tão distante.

mapa_russia_politico_2
A Rússia é transcontinental! É tão grande que seu território fica parte na Europa, parte na Ásia…

Decidi ir conhecer Moscou e São Petersburgo na primavera de 2016. Fomos eu e meu filho de 8 anos, aventurar por terras desconhecidas onde não conseguíamos ler sequer uma placa na rua.

IMG_1507.JPG
Carlos e o indecifrável idioma russo  (Foto: Natasha Schneider)

Ao tentar me preparar para a viagem, procurei informações em blogs e sites e percebi que havia muito pouco escrito sobre a Rússia. Deve mudar, no entanto, depois dessa Copa.

Primeira informação importante: é impossível comprar rúbios fora da Rússia. Pelo que soube é mesmo proibido portar moeda russa fora do território russo. No aeroporto a cotação é pavorosa, então troque apenas o necessário para pagar o trem ou o taxi até o hotel. Cheguei lá em um sábado e não tive nenhuma dificuldade em encontrar bancos onde trocar moeda mesmo no sábado, com cotação infinitamente melhor que no aeroporto.

Outra informação importante é que o táxi não tem taxímetro, então tem que negociar o preço. Vale chorar para reduzirem o preço.

Reservei hotéis através do Booking.com, e em Moscou ficamos no Veliy Hotel Mokhovaya. Gostamos muito do hotel, da localização e do staff. Ao chegar lá, nevava, com sensação térmica de -10º.

No primeiro dia, claro, fomos direto à Praça Vermelha. O hotel ficava perto, então fomos andando. A Catedral de São Basílio é impressionante, e é a imagem mais conhecida da Rússia no mundo. Não há como não ficar de boca aberta na Praça Vermelha. Entramos na catedral e foi deslumbrante.

IMG_0130.jpg
Clique na Praça Vermelha (Foto: Natasha Schneider)
IMG_0153.jpg
Afrescos da Catedral de São Basílio (Foto: Natasha Schneider)

Na lateral da Praça há o shopping GUM, bem bonito, onde jantamos. Para entrar no shopping tivemos que passar em detector de metais, o que achamos bem estranho.

No dia seguinte, aproveitando desde cedo, decidimos usar a rede de metrô, que é famosa na Rússia pela eficiência e pela beleza. Contudo, as placas em russo, no alfabeto cirílico não nos ajudaram muito, nos perdemos que só mas vimos uma estação mais bonita que a outra. Algo que também chamou nossa atenção foi o policiamento ostensivo nas estações de metrô.

IMG_0179.jpg
O Metrô de Moscou é também um ponto turístico (Foto: Natasha Schneider)
IMG_0196
Mais do metrô de Moscou (Foto: Natasha Schneider)

Outro ponto imperdível é o Kremlin. O hotel ficava a dois minutos andando de lá. Excelente. Há um complexo de catedrais no interior do Kremlin que turista nenhum pode deixar de visitar. Para saber mais detalhadamente sobre o Kremlin e suas catedrais, visite https://umpouquinhodecadalugar.com/2016/08/07/kremlin-a-fortaleza-de-moscou/.

IMG_0309
Klemlin  (Foto: Natasha Schneider)

As catedrais russas são um espetáculo à parte, com sua imponência, suas pinturas internas do chão ao teto.

IMG_0276.jpg
Uma das catedrais do Kremlin (Foto: Natasha Schneider)
IMG_0260
Catedral da Assunção (Foto: Natasha Schneider)
IMG_0353
Por dentro é linda também! (Foto: Natasha Schneider)

Em algumas não é possível fotografar a parte interna, e isso vai te fazer sofrer porque é tão lindo que dói não poder eternizar aquilo em fotografias. Compre postais.

Fomos, ainda, fora do Kremlin, à Catedral de Cristo Salvador, ícone que disputa com a Catedral de São Basílio o título de principal catedral de Moscou.

IMG_0409.JPG
Catedral de Cristo Salvador (Foto: Natasha Schneider)

 

Para comprar lembranças, uma amiga me deu uma dica maravilhosa que eu repasso aqui. O melhor é ir até o Mercado Izmailovsky. Fica um pouco longe mas dá pra ir de metrô e andar um bocadinho. Vale a pena porque lá você vai encontrar uma enorme variedade de bonecas russas (matrioskas), estatuetas, ovos fabergé, gorros, etc. É uma loucura. E são muito mais baratos do que os produtos que você vai encontrar na cidade. Aproveite para tudo lá, ou vai se arrepender depois.

IMG_0373
Hora das compras: Mercado Izmailovsky (Foto: Natasha Schneider)
IMG_0386
Nosso Lênin do Mercado Izmailovsky (Foto: Natasha Schneider)
IMG_0384
Ovo Fabergé comprado no Mercado Izmailovsky (Foto: Natasha Schneider)
IMG_1603.jpg
Meu pequeno russo: resultado das compras no Mercado Izmailovsky  (Foto: Natasha Schneider)

Ainda voltamos na Praça Vermelha para visitar o túmulo de Lênin e para ver a Praça estupidamente linda à noite. A visita ao túmulo de Lênin é rápida. Uma fila que anda e passa ao redor de Lênin. Ele está ao centro, perfeito. Achei incrível.

IMG_0548
Praça Vermelha: tem que ir de dia, tem que ir de noite  (Foto: Natasha Schneider)
IMG_0557
Uau! A Catedral de São Basílio fica ainda mais linda à noite! (Foto: Natasha Schneider)

Comer em Moscou foi algo digno de registro. Fizemos uso dos sanduíches das redes normais como Burger King, porque, afinal, não era fácil a comunicação e a escolha em restaurantes, mas tivemos a sorte de encontrar perto do hotel um restaurante  ucraniano, da rede Korchma, onde havia cardápios traduzidos para vários idiomas. Foi ótimo! Comida boa, ambiente agradável, e cardápio legível!

Lá experimentei várias coisas. Tomei Borscht, que é uma sopa que tem as suas origens na Ucrânia, mas é igualmente popular na Rússia, e tem uma forte cor vermelha por ser cozida com beterraba e tomate, e dentro dela se coloca o sour cream (smetana) que vem à parte. Aliás, tem smetana em praticamente tudo. Eu, que detesto beterraba, curti essa sopa! Adorei os blinis, que são panquecas russas, com recheios diferentes, e smetana. Também comi Pirozhki, que é um salgado recheado com carne. Delícia.

IMG_0395
Sopa Borscht antes… (Foto: Natasha Schneider)
IMG_0396
Sopa Borsch depois do sour cream (Foto: Natasha Schneider)
IMG_0393
Pirozhki (Foto: Natasha Schneider)

 

IMG_0213
Blinis (Foto: Natasha Schneider)

Há uma polêmica na minha experiência gastronômica em Moscou. O primeiro prato que eu pedi na primeira ida no restaurante foi o Stroganov (estrogonofe). Veio algo que eu achei que fosse o stroganov, mas era estranhíssimo. Talvez eles tenham errado o pedido, porque era algo cheio de pimentões e já me juraram que o stroganov não tem pimentões. Realmente não veio com o purê de batatas que deveria ter vindo. Preciso voltar à Rússia e pedir de novo para tirar a dúvida.

IMG_0210.JPG
Será que isso é mesmo estrogonofe? (Foto: Natasha Schneider)
IMG_0220.jpg
A conta chegou e como entender? Ainda bem que pra isso existe Google Tradutor rs (Foto: Natasha Schneider)

De Moscou fomos de trem a São Petersburgo. Uma viagem super gostosa. Comprei pela internet, pela russianrailways. Deu tudo certo.

IMG_0594.JPG
Próxima parada: São Petersburgo (Foto: Natasha Schneider)

Ao chegar em São Petersburgo, nosso hotel (Belvedere Nevsky Business Hotel) era bem estranho. Ficava no terceiro andar de um prédio, com um elevador microscópico. Mas a localização era boa. Esse eu não recomendo.

IMG_0956.jpg
Que elevador minúsculo é esse, gente?  (Foto: Natasha Schneider)

Como chegamos na hora do almoço, fomos logo em busca de comida. Comemos no Market Place. Ótimo lugar mas eram tantas opções que fiquei Perdida. Comi frango defumado, e meu filho comeu porco. Estava tudo ótimo. Boa opção para fazer uma refeição que nos seja familiar.

Depois fomos passear na cidade. Os rios estavam todos congelados. Visitamos a Catedral do Salvador do Sangue Derramado. Um escândalo de linda. Internamente então… felizmente pudemos tirar muitas fotos!

IMG_0665
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0666
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0680
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0683
 (Foto: Natasha Schneider)

Ao sair da igreja, sem entrar no mérito de que não se deve prender animal silvestre para usar para obter lucro, fato é que para um pequeno fã de Harry Potter, poder ter uma coruja no braço foi uma emoção sem tamanho. Ponto alto do dia dele.

IMG_0706.JPG
(Foto: Natasha Schneider)

O dia seguinte foi todo para o Hermitage. O super museu de São Petersburgo. Era ainda mais emocionante para quem, como eu, leu e adorou “O Palácio de Inverno”, de John Boyne. Tirei mil fotos já da parte externa.

IMG_0794.PNG
Como Anastasia no Palácio de Inverno  (Foto: Natasha Schneider)
IMG_0788
(Foto: Natasha Schneider)

Dentro é um museu espetacular, impossível de admirar como se deve em um único dia. Estudante não paga, basta mostrar a carteira da faculdade.

IMG_0904
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0818
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0805
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0855
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0868
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0934
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0919
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0895
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0942
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0853
(Foto: Natasha Schneider)

 

O clima começou a melhorar. Já fazia calor de 1º.

No dia seguinte, passeamos pela Nevsky Prospect, principal avenida da cidade, até chegar ao fim, no Mosteiro Alexandre Nevsky. Entramos nos cemitérios anexos ao mosteiro, na esperança de encontrar o túmulo de Dostoiévski. O passeio foi lindo, mas infelizmente não encontrei Dostoievski.

IMG_1476
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_1473
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_1500
(Foto: Natasha Schneider)

Os metrôs em São Petersburgo eram igualmente lindos e eficientes, mais baratos ainda que em Moscou (correspondiam a aproximadamente 0,40 centavos de euro). Com uma vantagem: os nomes das estações eram escritos nos dois alfabetos, o que facilitava muito a nossa vida.

IMG_1512
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_1504
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_1505
(Foto: Natasha Schneider)

Quanto à comida, além do Market Place, onde almoçamos no primeiro dia, merece destaque o Biblioteka, na 20 Nevsky prospekt. O restaurante ocupa três andares. No térreo há um café, com lanches e doces, no segundo piso, há espaço para uma cozinha mais refinada, e no terceiro andar, há um bar e um restaurante biblioteca. Como ficava bem perto do hotel, lanchamos e jantamos lá, e foi tudo maravilhoso.

 

IMG_0759
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0760
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_0761
(Foto: Natasha Schneider)

 

Jantamos também em um restaurante italiano sofisticado chamado Gusto. Foi o prato mais caro que comi na Rússia. Equivalia a dez euros. Enfim, talvez não na Copa, mas no turismo normal achei bem barato comer na Rússia.

IMG_1438.JPG
Gusto: o prato mais caro na nossa passagem na Rússia nem foi tão caro assim! (Foto: Natasha Schneider)

 

IMG_1437
(Foto: Natasha Schneider)
IMG_1439
(Foto: Natasha Schneider)

 

Para escrever esse post, tive que rever as fotos, e relembrar da viagem, que foi uma das mais memoráveis que já fiz junto com meu filho… e ao fim, bateu uma vontade imensa de lá voltar. Mas dessa vez no verão!

 

Natasha Schneider

 

2 comentários em “Viagem para a RÚSSIA: conhecendo Moscou e São Petersburgo com NATASHA SCHNEIDER

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s